Plantão Imobiliário:

24h

(11) 93436-9758

[ Fale Conosco ]

NOS ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS

[ Meus anúncios marcados ]

Área: Outros em SÃO FÉLIX DO ARAGUAIA - Mato Grosso


Título: EXCELENTE FAZENDA PARA CRIAÇÃO DE GADO E CULTIVO DE SOJA
Código Região Cidade/Bairro Tipo
AR 425
Mato Grosso
SÃO FÉLIX DO ARAGUAIA
Outros
Detalhes:

FAZENDA EXCELENTE INVESTIMENTO

1.    Quantas hectares total?
a.    141.830 hectares

2.    Quantos hectares de agricultura?
a.    1.000 hectares;
3.    Quantos hectares de pastagens?
a.    77.000 hectares;
4.    Quantos hectares de floresta - reflorestamento?
a.    Não há reflorestamento;
5.    Quantos hectares de área agricultável?
a.    São 65.000 hectares
6.    Quantos hectares de proteção ambiental?
a.    São 1.000 hectares;
7.    Quantos hectares de área não agricultável?
a.    São 5.000 hectares - reserva legal 60.000 hectares(podendo abrir mais 8.000 hectares);
8.    Qual tipo de solo está predominante?
a.    Cultura argilosa;
9.    Quanto tempo os solos estão em produção?
a.    Está em produção a partir de 1990;
10. Quantos KM de estrada de terra até o próximo asfalto?
a.    A fazenda está localizada às margens da BR-158 Km 600, distante do asfalto há 50 Km, porém, o asfalto continua em construção pela referida BR, a qual divide a fazenda ao meio, e passa a 1.000 metros da sede da Fazenda;
11. Quantos Km de asfalto até a próxima cidade, e até a próxima grande cidade?
a.    Está a 100 Km da cidade pólo (Confresa - MT);
12. Quantos Km até o próximo terminal de ferrovia ou hidrovia?
a.    Ferrovia hoje à 500 Km, no futuro com a conclusão da Norte Sul, passará à 300 Km;
13. Quantos Km até o próximo porto?
a.    Porto de Itaqui no Maranhão, há 800 Km;
14. Quantos Km até o próximo Frigorífico?
a.    Num raio de 100 a 500 Km existem 8 frigoríficos (2 do JBS, 3 do Marfrig, 01 do 4 Marcos, 1 do Bertin e 1 do Arantes);
15.  Existe sede representativa na Fazenda?
a.    Sim;
b.    Observações: A fazenda conta com pastagem formada com aproximadamente 900 pastos, todos divididos com cercas de 5 e 6 fios, em pau Brasil. São 12 retiros estrutura de primeira, com 350 Km de estradas internas de acesso aos mesmos, toda em corredores, perfazendo um total aproximado de 3.000 Km de cerca com 56 pontes, todas construídas no bate estaca com pranchas de 25X25cm de 5 metros;
c.    A propriedade conta com campo de pouso homologado no JR-SJAC de São Félix do Araguaia - MT;
d.    Sede com benfeitorias de avenidas dupla (mão e contramão, arborizadas e com meio fio, com fossa séptica;
e.    Energia da CEMAT com 34,5 volts, com grupo gerador de reserva;
f.     Escola com Internet, posto de saúde, estrutura de saúde completa, posto dentário, posto médico, enfermeira e técnico de segurança, campo de futebol com vestiários, portaria;
g.    01 cantina, 03 apartamentos para visitantes;
h.    01 oficina mecânica completa e grande, 01 posto de fornecimento de combustível com 03 tanques coberto, balança para 80 toneladas, armazém para silo, fábrica de ração para 40 toneladas/hora, e 22 residências para funcionários na sede, 01 secador e etc;
i.      Precipitação pluviométrica acima da média de outras regiões de 2.200 a 2.500 mm;
16. Quais tipos de equipamentos estão instalados?
a.    Diversos, a conferir;
17. Quais tipos de máquinas estão na fazenda?
a.    Diversos maquinários;
18. Quais tipos de atividades estão sendo executadas nesta fazenda?
a.    Agropecuária;
19. Quantos funcionários contratados em carteira tem na fazenda?
a.    Existem atualmente 180 funcionários contratados;
20. A fazenda (os títulos da terra) estão em nome de pessoa jurídica ou de pessoa física?
a.    A fazenda pertence a pessoa física;
21. Existem posseiros na fazenda?
a.    Não. Nunca existiu e sequer qualquer tipo de manifestação na mesma, tipo, conflito, invasões, etc;
22. Existem hipotecas - dívidas na fazenda?
a.    Não;
23. Qual é o faturamento da fazenda atualmente?
a.    Não informado;
24. Quais benefícios ou obrigações esta na fazenda (bancos, impostos, etc).
a.    Não informado;

25. Qual é o preço da fazenda, exceto equipamentos e máquinas e gado?
 R$ 3.000.000.000,00.

26. Qual a forma de pagamento que os proprietários desejam?
a.    À negociar;
27. Toda documentação da fazenda está em dia?
a.    Sim. Georeferenciamento pronto;
28. Os proprietários garantem uma comissão para os corretores?
a.    Sim;
29. Os proprietários aceitariam um sistema de venda de over price?
a.    Não.
30. A reprodução da fazenda é feita por inseminação ou monta?
a.    Inseminação(a 1ª colocada do Brasil, 40.000 inseminações por ano);
31. Detalhes do Rio Preto existente na fazenda?
a.    Largura: 35 a 50 metros;
b.    Profundidade: 7 a 8 metros no inverno e de 4 a 5 metros no verão;
 

A cidade de São Félix do Araguaia conta com toda estrutura comercial, no que se refere a produtos agropecuários, auto peças e também órgãos governamentais como, IBAMA, SEMA, FUNAI, INDEA e MARINHA. É sede de comarca e tem aeroporto municipal asfaltado de 1.500m com abastecimento para aeronaves de pequeno e grande porte, bem como pequenas aeronaves para fretamento e linha aérea diária de Brasília ou Goiânia, com saída de Brasília as 10,30 hs e Goiânia as 9,05 hs, e chegada as 13,30 hs , com retorno as 15,00 hs.

É servida pela BR 242 (leste – oeste) que dista 100km da BR158 (norte – sul)  que é o corredor de exportação da produção de todo leste do estado.

Na BR 158 temos os seguintes frigoríficos: 

Vila Rica em Vila Rica a 300 km norte.

Independência em Confresa a 220 km norte.

Arantes em Canarana a 420 km sul.

Bertin em Água Boa a 400 km sul

Independência em Nova Xavantina 480 km sul

Friboi em Barra do Garças 670 km sul

Marjem em Barra do Garças 670 km sul 

Grandes tradings na BR 158:

Bunge e Cargill a 150 km em Alô Brasil

Bunge , Cargill e ADM em Água Boa a 400km

Recintos de leilões:

Estância Bahia em Água Boa, com 2 leilões semanais e a maior estrutura do Brasil inclusive com o mega leilão que na sua última edição vendeu 30.000 cabeças em 5 horas , todas alojadas no recinto comendo silagem .

Leilão em Ribeirão Cascalheira.

Leilão em Vila Rica.

Araguaia vai produzir sozinho toda à soja produzida hoje pelo Mato Grosso

O presidente da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso, Glauber Silveira, previu que em 10 anos a região do Araguaia vai produzir sozinha, tudo aquilo que o estado produz de grãos hoje, ou seja, a previsão da instituição é que a quantidade de toneladas do grão dobre graças à expansão de áreas na região Araguaia. “O Araguaia é hoje a ultima fronteira agrícola do Mato Grosso" - destacou o dirigente de classe.
Segundo um estudo feito pela Aprosoja existem na região seis milhões de hectares que podem ser usados para o plantio de soja. "Parte deles já estão no cultivo, outra parte são de terras planas, já abertas e de solo degradado que estão sendo adaptadas a soja. Com a média de crescimento do plantio da região por ano, em dez anos o Araguaia vai colher sozinho, tudo aquilo que é cultiva hoje por todo o estado do Mato Grosso”, disse Glauber.
Hoje o Mato Grosso destina cerca de seis milhões e duzentos mil de hectares para lavouras de soja, destes 950 mil estão no norte Araguaia.
Para o presidente Glauber Silveira a logística da região ainda depende da conclusão do asfalto da BR 158, o que segundo ele ainda trava o desenvolvimento da região.
“Você não pode escoar uma safra hoje em dia por estradas de chão e pontes frágeis, por isso a conclusão do asfalto da BR 158 é fundamental para o Araguaia, proporcionando o escoamento pelo norte, o que vai fazer com que caia os custos com transporte, acredito ainda que com a conclusão dessas obras quase toda safra do estado vai ser escoada por ela, rumo a Marabá ou Colinas”, ressaltou.
Para que essa potencialidade se torne realidade Glauber destacou a importância da região se politizar, pois precisa de representantes capazes de pressionar o governo quanto as demandas e necessidades de suas cidades.
“O Araguaia precisa se politizar, para não perder essa oportunidade, deixar de votar em candidatos de fora e votar em lideres da região, isso é fundamental para que as negociações em todas as esferas dos governos sejam aceleradas, hoje ela é a única região do estado que não tem nenhum representante eleito seja no estado ou na federação, e isso precisa mudar já próxima eleição, somente assim o Araguaia terá mais autoridade junto ao governo”, disse Glauber..
Que conclui afirmando que o crescimento do Araguaia pode acontecer em 10 anos ou demorar mais, vai depender do comportamento e da consciência da pessoas em acreditar e valorizar a região e isso se reflete em eleger representantes do Araguaia capazes de negociar e pressionar o governo quanto as demandas da região.

 Ferrovia que ligará Mato Grosso a Goiás

Construção deve começar no início de 2012, totalizando 1.040 Km, em 2014.

Do G1 MT 

imprimir

O presidente da empresa pública Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S/A, José Francisco das Neves, anunciou neste sábado (28) o lançamento do edital de construção da Ferrovia Centro-Oeste, no trecho que liga os municípios de Campinorte, no estado de Goiás, a Água Boa, a 730 km a leste de Cuiabá.
O anúncio foi feito durante do Encontro Nacional de Tecnologia de Safras (Entec$), realizado no município de Lucas do Rio Verde, a 354 km ao Norte da capital. O evento reúne produtores, empresários, autoridades e pesquisadores para debater sobre os avanços tecnológicos no agronegócio.
Segundo o presidente da Valec, o edital para a construção da Ferrovia, que prevê a conclusão do trecho de 430 Km, está previsto para o final de junho. A construção deve começar no início de 2012, com previsão de conclusão de todo o trecho até Lucas do Rio Verde, totalizando 1.040 Km, em 2014.
Concluída toda a primeira etapa, a Ferrovia passará pelos municípios de Cocalinho, Nova Nazaré, Água Boa, Canarana, Gaúcha do Norte,Paranatinga, Nova Ubiratã e Sorriso, até chegar a Lucas. A segunda etapa da Ferrovia Centro-Oeste segue até o município de Vilhena (RO). O total de investimentos do Governo Federal, é de R$ 4,1 bilhões para a primeira etapa, e R$ 2,3 bilhões para o trecho Lucas-Vilhena.
"O Governo Federal tem trabalhado para a construção desta que é uma obra muito importante para todo o país. A ferrovia em Mato Grosso reduzirá os custos de transporte e trará melhorias e avanços para o Estado", destacou o presidente da Valec, José Francisco das Neves.
O secretário extraordinário de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transportes, Francisco Vuolo, destacou que a articulação política do Governo do Estado foi fundamental para a implantação da ferrovia em Mato Grosso.
"A Gestão vem articulando ações para trazer cada vez mais oportunidades que contribuam para o desenvolvimento no Estado. Tanto a Ferronorte como a Ferrovia Centro-Oeste são de extrema importância para Mato Grosso", ressaltou.
O prefeito de Lucas do Rio Verde afirmou que a chegada da ferrovia ao município é motivo de alegria. "Sabemos dos benefícios que a ferrovia trará ao municípios, e agradecemos a iniciativa do Governo Federal e do Estado", disse.
Vuolo destacou ainda que, no próximo dia 20 de junho, o presidente da Valec retornará a Cuiabá para conversar com o governador do Estado, Silval Barbosa, com o objetivo de tratar especificamente da ferrovia Vicente Vuolo.
Na oportunidade também será debatido o detalhamento da construção do trecho entre Rondonópolis e Cuiabá. No último dia 18 de maio, o Governo do Estado e a Valec assinaram um termo de cooperação junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre para a conclusão do trecho.

Traçado de nova ferrovia cortará 59 municípios;
O diretor de projetos da Valec, João Bosco, apresentou nesta segunda-feira o projeto da Ferrovia Centro-Oeste, todo o traçado 1.602 quilômetros. A Valec é a empresa que fará a obra. No video, foi mostrado o trajeto a ser percorrido, com arte gráfica, percorrendo as áreas por onde passarão os trilhos. Em Mato Grosso, 59 municipios serão "cortados" pelos trens tranportando a produção agrícola e produtos madeireiros. Um terminal será construído em Lucas do Rio Verde, Mato Grosso, embarcando principalmente os grãos produzidos em Lucas, Sorriso e Sinop, Nova Mutum e demais municípios.
Conforme Bosco, de Goiás até Lucas do Rio Verde o projeto está concluido, feito todo o levantamento técnico e, se aprovado, a licença prévia sai até o o final deste ano permitindo o início das obras. O governo planeja construir a ferrovia em 4 anos, com investimento total de R$ 6,4 bilhões. De Lucas até Vilhena serão 1.004 km. Chegando lá, os produtos serão embarcados em navios e vão para o exterior.
O presidente do DNIT, , disse também que foi tomado cuidado para o traçado não se aproximar de reservas indígenas.

 

 

 

 

Captação 08/08/2014   Walter / Marcio      Parc.   30

 


  << Voltar


Vai construir ou reformar? CLIQUE AQUI

Quem Somos  •   Política de Privacidade  •   Termos de Uso  •   Trabalhe Conosco  •   Avaliação Online  •   Fale Conosco

Morador no Exterior  •   Receba Novidades  •   Mande sua Notícia  •   Glossário de Imóveis  •   Encomende teu Imóvel  •   Ofereça teu Imóvel


 
Rua Dr. Barros Júnior, 536 - Centro - SALTO/SP
Tel: 4602-3474 | 4456-9613 | 97407-3328
DÚVIDAS? fale com nosso atendimento online
de segunda a sexta, das 8h às 17h e sábado das 8h ás 12h
 
Facebook Teu Imóvel